Sociedade

Rolândia em situação de alto risco

Levantamento sobre Aedes aegypti alerta que Rolândia está em situação de alto risco

A Secretaria Municipal de Saúde realizou entre os dias 14 e 17 janeiro de 2017 o levantamento de Índice de Infestação Predial do quinto Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) no município de Rolândia.

E o resultado foi de 4,9 %, colocando o município em uma situação de alto risco segundo parâmetros da Organização Mundial da Saúde, que preconiza um índice de até 1% como aceitável. Os criadouros encontrados com maior frequência durante o levantamento foram os vasos e pratinhos de plantas.

Os locais com maiores índices foram: Jd. Campo Belo, Água Verde e Costa do Sol. Dada a importância que estes criadouros têm para saúde pública e meio ambiente, as ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya foram intensificadas nas regiões onde foram obtidos os maiores índices através de ações em educação em saúde, remoção de criadouros específicos e entrada de casa em casa.

 

Em tempo, cumpre elencar que a população apresenta um papel muito importante no combate ao vetor e deve atuar de forma ativa, mantendo os quintais limpos, sem acúmulo de lixo, pneus, garrafas e outros objetos que possam acumular água. Calhas, marquises e ralos devem ser verificados e limpos rotineiramente. Vasos e pratinhos de plantas devem ser verificados semanalmente para eliminar água parada.

Pratinhos de plantas devem preferencialmente ser eliminados, mas quando mantidos, devem permanecer com areia grossa até as bordas ou ser lavados com água, bucha e sabão semanalmente, para eliminar ovos do mosquito. Locais de armazenamento de água devem permanecer sempre tampados/telados. Além disto, a limpeza destes reservatórios deve ser realizada semanalmente mediante a escovação das paredes internas com bucha e sabão, a fim de eliminar possíveis ovos do mosquito.

Assessoria PMR