Economia

Proposta de parceria entre Fomento Paraná e ACIR é colocada em pauta

O Presidente da Associação Comercial e Empresaria de Rolândia – ACIR, Marcio Lopes, se reuniu com o Assessor de Mercado do Banco Fomento Paraná, Antonio Romildo Milek, para tratar de uma proposta de parceria entre as entidades

Conforme repassado pela Secretaria Executiva da Acir, Tatiana F Correa, o objetivo do encontro foi promover e planejar uma possível ideia de implantação de um correspondente do banco dentro da associação. “Essa parceria seria para suprir a necessidade dos empresários que necessitam de um crédito maior.

Ou seja, seria algo voltado à grandes empresas, uma vez que o serviço de crédito para microempresas já está disponível na cidade”, explicou a executiva.
A proposta será enviada para a diretoria da entidade, e se aprovada, será realizada toda a divulgação necessária aos associados e também não associados, que necessitem deste crédito.

Sobre a Fomento Paraná

A Fomento Paraná é uma instituição financeira de economia mista organizada sob a forma de sociedade anônima de capital fechado com capital social majoritariamente pertencente ao Estado do Paraná.
Como instituição financeira, a Fomento Paraná tem todas as operações e atividades submetidas às normas do Sistema Financeiro Nacional e é regularmente auditada e fiscalizada pelo Banco Central do Brasil e Tribunal de Contas do Estado do Paraná, entre outros órgãos.

Essa característica lhe confere credibilidade e transparência na gestão de fundos e ativos financeiros que se encontram sob sua responsabilidade.

E seguindo a linha de atuação do Governo do Paraná, a Fomento Paraná trabalha em seu Planejamento Estratégico o conceito de gestão por resultado, por meio de um contrato de gestão, firmado entre o quadro diretivo e seus colaboradores, no qual são pactuados os objetivos, metas, indicadores e produtos previstos no Plano Plurianual.

O objetivo da entidade é proporcionar aos empreendedores paranaenses tanto nas cidades quanto nas áreas agrícolas, o acesso ao crédito mais barato e, consequentemente, estimular o desenvolvimento e a produtividade no estado.

Texto: Nayara Afonso

Shopping