Sociedade

Londrina confirma primeiro caso de coronavírus

Trata-se de uma mulher de 52 anos que esteve na Itália. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, ela está em isolamento domiciliar neste momento. O boletim que foi atualizado nesta tarde e aponta que são 12 casos confirmados até o momento no Estado

Além de Londrina, outros cinco novos casos foram confirmados, sendo em Cianorte, Campo Largo, Curitiba e Pinhais. A paciente de Cianorte tem 62 anos e esteve nos Emirados Árabes em fevereiro, ela está em isolamento domiciliar depois de ter sido hospitalizada. O quadro clínico é considerado moderado. O exame foi realizado pelo Laboratório Central do Estado (Lacen/PR).

Os pacientes de Curitiba são: um homem de 28 anos e uma mulher de 26, que viajaram para São Paulo. O caso confirmado em Campo Largo trata-se de uma mulher de 62 anos que viajou para a Itália. Já em Pinhais, a confirmação refere-se a um homem de 27 anos que esteve em um evento de uma multinacional com um palestrante da Espanha e pessoas de diversos estados do País. Todos os confirmados são casos importados, ainda não há registros de transmissão comunitária no Paraná.

Entrevista com o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado.

 

 

 

 

A mulher de 52 anos que está coronavírus em Londrina começou sentir os sintomas no dia 6 de março ainda na Itália. Ela passou pela Espanha e chegou no Brasil na segunda-feira (9) da semana passada. Segundo o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, ela permaneceu por todo este período em isolamento domiciliar. "Foi muito bem orientada pelos países da Europa em relação aos procedimentos corretos que deveriam ser adequados. Desde o desembarque seguiu rigorosamente todos os protocolos, estava acompanhada do seu marido, foi diretamente para sua residência onde permaneceu em isolamento", afirmou.

 

Ela buscou o primeiro atendimento no dia 10 em uma unidade particular de Londrina, mas o médico não considerou como um caso suspeito. No outro dia, permanecendo os sintomas, a paciente procurou outro consultório médico particular que solicitou o exame em um laboratório privado. O resultado constatou que ela estava com coronavírus e foi validado pelo Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen).

Em todo este período, a mulher não teve contato com seus filhos e ficou apenas com seu marido em casa. "Um quadro leve, sem sintomas de agravamento, sendo quadro de gripe normal. O marido dela, que está na residência, testou negativo para o coronavírus. Entre os dois, estão mantendo isolamento de modo que facilita o nosso trabalho pensando em saúde pública", ressaltou o secretário.

Em todos esses dias ela ficou em casa e não precisou de internamento em unidades de saúde. Para o secretário, os demais munícipes não correm risco de transmissão a partir deste caso confirmado. "Temos a certeza e a convicção que a primeira paciente seguiu rigorosamente as orientações do Ministério da Saúde e neste caso específico é muito difícil, quase impossível, ter um outro caso positivo advindo dessa fonte viral".

As pessoas que estavam com essa mulher no avião que chegou em Londrina não foram avaliadas. "Nós não sabíamos, não tínhamos informação que ela estava vindo da Itália, que estava com sintomas. Fato que depois desse acontecido, todas as pessoas que procuraram atendimento com os sintomas se enquadraram nos critérios de suspeitos, foram notificados", disse Machado.

 

Casos em investigação
Todos os casos estão sendo monitorados segundo a Secretaria Municipal de Saúde. Atualmente são 11 casos suspeitos e sete que foram descartados em Londrina. A mulher que teve o exame confirmado não estava no radar dos notificados até então.

Publicação Original