Sociedade

Funcionário da SOMOPAR afirma que empresa está dando um grande calote em seus colaboradores

Romilio José da Silva, funcionário da empresa SOMOPAR em Rolândia, há 1 ano e meio, procurou a redação do Jornal Manchete do Povo para relatar uma série de acontecimentos, que na sua visão, é um golpe nos funcionários

ATUALIZADO ÀS 14:39 DE 20/09/2018

O STICMA (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário) localizado em Arapongas representa a classe.

Como presidente do sindicato, Carlos Roberto da Cunha, garante que Romilio José da Silva está mal informado quando afirma que o sindicato não faz nada.

Carlos explica que somente contra o grupo da empresa SOMOPAR são mais de 400 ações ingressadas pelo STICMA. Ainda que destes, boa parte já fizeram acerto e outros ainda em negociação, porém até mesmo a penhora de uma propriedade no Mato Grosso o sindicato já conseguiu para garantir parte dos acertos.

Ele destaca que o departamento jurídico faz as ações dos trabalhadores sem custo algum. “Se fossem contratar um advogado perderiam pelo menos 30% do acerto”, afirma.

O presidente revela que em Rolândia a empresa tem de 100 a 120 funcionários e que realmente os donos estão avaliando fechar a unidade na cidade. “Ou eles compram matéria prima ou pagam os funcionários, todo mês é assim”, revela.

Quanto ao pagamento do salário de setembro Carlos conta que a empresa se comprometeu a pagar metade hoje e a outra metade na próxima segunda feira.

Ele não soube dizer se a empresa teria cumprido o pagamento da primeira metade nesta quinta conforme prometido.

ATUALIZADO ÀS 12:23 EM 20/09/2018

Proprietário da SOMOPAR xinga vereadores e garante que vai fechar unidade de Rolândia

 

PUBLICADO EM 19/09/2018

Funcionário da SOMOPAR afirma que empresa está dando um grande calote em seus colaboradores

Romilio José da Silva, funcionário da empresa SOMOPAR em Rolândia, há 1 ano e meio, procurou a redação do Jornal Manchete do Povo para relatar uma série de acontecimentos, que na sua visão, é um golpe nos funcionários

Ele relata que já há algum tempo está tendo dificuldades para receber os salários e que outros colaboradores que saíram da empresa estão com dificuldade em receber o acordo das suas rescisões. “A empresa além de não pagar o salário, quando manda embora não paga as rescisórias e nem deposita o fundo de garantia (...) tenho várias testemunhas que me garantem não ter o FGTS depositado”, aponta.

Funcionário da SOMOPAR afirma que empresa está dando um grande calote em seus colaboradores

ASSISTA

 
DENÚNCIA SOMOPAR

Funcionário da SOMOPAR afirma que empresa está dando um grande calote em seus colaboradores

Posted by Manchete do Povo on Wednesday, September 19, 2018

O denunciante ainda revela que o sindicato da categoria favorece a empresa quando é acionado pelos trabalhadores. Segundo ele o sindicato alega que a empresa está falindo e não tem dinheiro para fazer os acertos.

 

Em sua opinião a empresa está sucateada e quem ainda paga pelas contas dela são os funcionários. “Nós temos que manter nossas famílias também e estamos passando muita dificuldade”, lamenta.

Silva afirma que procurou a imprensa no intuito de que mais pessoas vejam e também tenham coragem de denunciar formando uma ação popular. “Meu objetivo é que as autoridades vejam e tomem alguma providência”, apela.

 

100 funcionários é o número aproximado de trabalhadores que Silva acredita ter ainda na empresa e faz uma ligação entre a empresa e o poder público, “Onde há fumaça há fogo, pois na câmara dos vereadores fomos informados que há indícios de fraude nas licitações para a instalação desta empresa lá”, alerta.

Romilio se refere à denúncia investigada pelo GAECO.

Tanto a empresa quando o sindicato estão sendo contactados para que possam refutar as acusações feitas pelo trabalhador.

Funcionários da empresa tornaram a procurar a redação do Manchete do Povo dizendo que não ainda não receberam seus salários e que estão em greve por tempo indeterminado.

Shopping