Policial

De Rolândia, e na cadeia, preso identificava vítimas pelo Facebook e as extorquia por telefone

Mandados de prisão estão sendo cumpridos na manhã desta quinta (14) em Rolândia, Curitiba, Londrina, Alvorada e Jaguapitã para tirar de circulação integrantes de um esquema de extorsão feito por telefone a vítimas que tiveram seus veículos furtados ou roubados

Após quatro meses de investigação a Polícia Civil, através da Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba, deflagrou, na manhã desta quinta-feira (14), a Operação Boi na Linha e de acordo com o investigador Luiz Schimidt, o responsável pelo golpe é de Rolândia e está preso por tráfico de drogas e articulava o golpe de dentro da cadeia.

Nesta fase da operação a polícia deve cumprir oito mandados de busca e apreensão e oito de prisão temporária em Curitiba, Rolândia, Londrina, Alvorada e Jaguapitã. Até às 9h30, seis mandados de prisão temporária haviam sido cumpridos.

Os criminosos identificavam as vítimas que postavam nas redes sociais a informação de que seu veículo teria sido furtado ou roubado. Por telefone, os farsantes diziam estar com o carro e exigiam valores de 500 até 5 mil reais para devolver.

A ação está sendo realizada pelas equipes da DFRV com apoio do Tigre, Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas e ainda do 15º Batalhão de Polícia Militar de Rolândia.

Em Rolândia uma mulher foi presa e levada para a delegacia de Polícia de Civil.