Opinião

Da tradição ficou apenas o nome, Oktoberfest de Rolândia

A Oktoberfest de Rolândia já chegou a ser consagrada como uma das maiores festas germânicas do sul do País e fez parte do roteiro Turístico do Paraná-Rintur

por Rodrigo Stutz

A maior festa do chopp do mundo é de Monique, na Alemanha, que começou em 1810, com o casamento do Rei Luiz I da Baviera, com a Princesa Tereza da Saxônia.

Em Rolândia a Oktoberfest teve início em 1988, e em 2015 completaria a sua 28ª edição. Ela nasceu no salão de festa da Igreja Luterana e na década de 90 passou a ser organizada pela Associação Comunitária Oktoberfest formada pelos clubes de serviços da cidade, como a Loja Maçônica, Rotary Club e Lions Club, contando sempre com o apoio da Prefeitura Municipal.

Pois bem, talvez a festa tenha crescido demais e perdido seu sentido tradicional e cultural. Mas é bem verdade que o mesmo aconteceu em Munique e também em Blumenau. Não é difícil encontrar relatos de moradores das respectivas cidades afirmando que a festa cresceu muito e não corresponde mais às tradições locais.

Porém, para quem visita as cidades como turistas geralmente não tem nada a reclamar. Eu mesmo estive em Blumenau e como apaixonado pela Oktoberfest que sou fiquei deslumbrado com a vila germânica de lá, e ainda quem sabe um dia consigo tomar um chope em Munique.

Aqui em Rolândia, a festa fez parte de grandes momentos da minha adolescência, juventude e também da minha vida  profissional. Além de trabalhar na Oktoberfest filmando e fotografando, desde a década de 90, e depois como diretor de Marketing e agência de publicidade, foi lá que, ao som  de polca no coreto eu conheci minha namorada que se tornou minha esposa e mãe do meu filho. Mas infelizmente temo não ter a oportunidade de me divertir com a minha família e ver meu pequeno Henrique trajado de alemãozinho.

No mais torço, para que a secretaria municipal e os conselhos de Turismo e Cultura, entidades e todos os envolvidos consigam viabilizar a realização da festa esse ano.

Apesar de todos os problemas que o município enfrenta não podemos deixar de lado uma tradição, que faz parte da vida de centenas de rolantenses, ficar apenas na lembrança.

Ein Prosit!

Shopping