Sociedade

CEPE aprova suspensão do calendário de graduação na UEL

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE), da UEL, aprovou na tarde da última sexta-feira (5) a suspensão do Calendário Acadêmico 2019, a partir do dia 6 de julho.

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE), da UEL, aprovou na tarde da última sexta-feira (5) a suspensão do Calendário Acadêmico 2019, a partir do dia 6 de julho. Com a decisão, as atividades acadêmicas dos cursos de Graduação ficam suspensas até nova avaliação e deliberação do Conselho.

O reitor Sérgio Carvalho afirmou que a resolução prevê exceções como a continuidade das atividades para os estudantes do último ano de quatro cursos, com previsão de formatura em agosto – Ciências Econômicas, Administração, Pedagogia e Física.

Outros casos que poderão manter atividades durante a paralisação são os programas de mobilidade estudantil nacional e internacional e os estágios vinculados à prestação de serviços. Outras excepcionalidades serão discutidas pela Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) com Comando de Greve.

O Procurador Jurídico da UEL, professor Miguel Etinger, explicou que a suspensão se baseia na autonomia universitária. Ele afirmou que a decisão busca a preservação do interesse público, no caso, um ensino de qualidade e em condições adequadas e a preservação do erário, evitando a duplicidade de gastos com as atividades de graduação.

Segundo a Pró-reitora de graduação da UEL, professora Marta Favaro, a suspensão do calendário possibilita a segurança necessária para que estudantes não tenham prejuízos nos seus estudos, garantindo as condições adequadas e a qualidade de ensino. Neste sentido, foi estabelecido canal de diálogo entre representantes do movimento estudantil e a Pró-Reitoria, com objetivo de solucionar problemas relatados a partir da suspensão do calendário.

Fonte: Cobranews

POSTAGEM ORIGINAL