Utilidade Pública

Após notificada, Sanepar garante ter autorização desde 2012 para furar poços em Rolândia

Cristina Piereti denuncia possível irregularidade em obra da cidade de Rolândia e prefeitura notifica a concessionária que tem agora cindo dias para dar explicações. Em resposta a esta reportagem, Sanepar garante que tem autorização desde 2012 para perfurar os poços

Uma obra da Sanepar está sendo realizada na Estrada da Serrinha, próximo da Comunidade do Campinho e Sementes Balu em Rolândia. A obra chamou a atenção de alguns moradores que entraram em contato com a denunciante Cristina Piereti, moradora que foi até o local e levantou informações sobre a perfuração de poços e um reservatório de 400 mil litros para abastecimento da cidade vizinha, Arapongas. “Essa quantidade de água é o que se usa para abastecer Rolândia inteira (...) a água de nossa cidade vai servir para abastecer a cidade vizinha”, aponta.

Diante da denúncia a prefeitura, através da secretaria de Agricultura e Meio Ambiente notificou a Sanepar no último dia 14 pedindo documentação referente às autorizações, concessões e outorgas para uso da Água e perfuração de poços.

 

Continua depois deste anúncio

 

A concessionária tem o prazo de cinco dias para responder a prefeitura, mas em nota informou à reportagem do Jornal MANCHETE DO POVO que realiza as obras com a anuência da prefeitura de Rolândia concedida no ano de 2012. Ela confirma que a obra é para abastecer a cidade vizinha e garante também que possui todas as autorizações do Instituto Ambiental do Paraná e do Instituto das Águas do Paraná.

Confira a nota na íntegra:  

NOTA DA SANEPAR

Obra para atender moradores do distrito Campinho, em Arapongas

A Sanepar irá protocolar, na próxima semana, documentos em atendimento ao pedido do Munícipio de Rolândia em relação à obra de operacionalização do poço que atenderá o Distrito Campinho, em Arapongas.

A perfuração deste poço é objeto de carta de anuência emitida pela Prefeitura de Rolândia em 2012. A declaração explicita a finalidade de atendimento ao município vizinho e a ausência de qualquer impedimento legal.

A Sanepar irá apresentar também documentos emitidos pelo Instituto Ambiental do Paraná e pelo Instituto das Águas do Paraná referentes à obra de operacionalização do poço, implantação de adutora e instalação de um novo reservatório, interligando ao já existente.

 

Quanto ao abastecimento da cidade de Rolândia

Mais de R$ 5 milhões, entre recursos da Caixa e da própria Sanepar, serão aplicados ainda neste ano no sistema de abastecimento de água de Rolândia. São obras de melhorias nas captações dos ribeirões Ema e Jaú; construção de duas novas estações elevatórias, nova linha de adutora e instalação de um moderno reservatório de aço vitrificado, com capacidade para 1 milhão de litros de água.

 

Continua depois deste anúncio

 

Essas obras garantem melhor distribuição de água na região do Parque Industrial Roland, dos jardins Cidade Nova I e II, Nobre I, II, III, IV e V, além das mais de 1.200 moradias de conjuntos habitacionais como Aida Nogueira Gonçalves, Tomie Nagatani e José Perazolo. Também faz parte do empreendimento a substituição de 8 km de rede de distribuição, de ferro por PVC, na região central da cidade.

Além disso, o Município de Rolândia integra o Plano Diretor de Aproveitamento de Recursos Hídricos (PDRH) para a Região Norte do Estado do Paraná, desenvolvido pela Sanepar visando o abastecimento das cidades do eixo Londrina-Maringá.

Este estudo contempla o horizonte de 50 anos e a universalização do saneamento na região e, ainda, indica a condição estratégica de atendimento de Rolândia com a água do Rio Tibagi. Isto significa que a cidade será integrada ao sistema que hoje já atende Londrina e Cambé. Este projeto está pronto e a Sanepar está em busca de recursos para executá-lo nos próximos cinco anos.